Na usina Barra Grande, Lençóis Paulista, no estado de São Paulo, foram desenvolvidos experimentos usando gesso e calcário em solos arenosos álicos, tendo como principal objetivo estudar as reações deste insumo no solo, assim como na produtividade da cana-de-açúcar. Foram instalados 3 experimentos, a saber: (A) gesso e calcário incorporado com grade; (B) gesso e calcário espalhado na superfície do solo; (C) gesso e calcário aplicado dentro do sulco. A dose de calcário foi de 2,0t/ha e as de gesso, 1,4; 2,8; 5,6t/ha, havendo também uma associação de gesso e calcário nas doses de 1,4 e 1,0t/ha, respectivamente. A variedade plantada foi a SP70-1143. Amostras de solos foram retiradas para análise de rotina aos 6 e 18 meses após a instalação dos experimentos, em três profundidades (0-25, 25-50 e 50-75 cm). As principais conclusões foram as seguintes: 1) a ação do calcário, na reação do ph e aumento de saturação das bases, está restrita à camada superficial, independente da maneira de aplicação; 2) a ação do gesso proporcionou um decréscimo na saturação de alumínio em profundidade, assim como um razoável aumento na saturação de bases até 75 cm de profundidade, independente da maneira de aplicação; 3) o uso de gesso e calcário associados proporcionou um aumento da saturação de bases na superfície e um decréscimo na saturação com alumínio em profundidade; 4) as profundidades da cana-de-açúcar nas parcelas que receberam somente gesso foram superiores quando comparadas somente com o calcário. A combinação gesso com calcário sempre produziu mais que as parcelas com calcário.

 

Autores: Morelli, J. L.; Nelli, E. J.; Demate, J. L. I. e Dalben, ª E.

Related Posts

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments