A granulometria do calcário é essencial na correção do solo, pois define sua reatividade devido à baixa solubilidade deste material. O calcário com granulometrias maiores de 0,3 mm corrige a acidez do solo e proporciona efeito residual no solo enquanto o calcário finamente moído tem menor efeito residual, mas sua aplicação na superfície do solo promove a correção da acidez do solo e pode percolar no perfil corrigindo a acidez no subsolo.

O objetivo deste trabalho foi elucidar as alterações químicas no solo com duas formas de aplicação do calcário: i) incorporação de calcários com granulometria acima de 0,3 mm e; ii) calcário finamente moído na superfície do solo. Ambas estratégias de calagem foram feitas na cultura do milho e nas safras 2008/2009 e 2009/2010. Os experimentos foram montados em blocos casualizados com quatro repetições em Latossolo Vermelho distroférrico.

As granulometrias de calcário dolomítico incorporadas foram: 0,20 mm a 0,30 mm; 0,30 mm a 0,56 mm; 0,56 mm a 0,82 mm e 0,82 mm a 2,00 mm, nas doses de 1,3; 2,6; 3,9 e 6,5 t ha-1 respectivamente. As granulometrias de calcário aplicados na superfície do solo foram: 0,30 mm a 0,20 mm; 0,20 mm a 0,10 mm; 0,10 mm a 0,05 mm e 0,05 mm a 0,01 mm, na dose de 1,3 t ha-1, um tratamento controle (sem calcário) foi comum para os dois experimentos.

Os atributos químicos do solo, atributo radiculares, a nutrição foliar e a produtividade do milho foram avaliados em duas safras 2008/2009 e 2009/2010. Os resultados mostram que utilizando maiores doses de calcário com granulometrias menos reativas, ou seja, maior que 0,30 mm, corrigiu o solo igualmente quando utilizado calcário com 0,20 mm a 0,30 mm, e com efeito residual no segundo ano de pesquisa.

O uso de calcário com partículas de 0,30 mm a 0,20 mm aplicado na superfície do solo reduziu Al trocável e aumentou os teores de Ca e Mg no perfil do solo. O uso de calcário em granulometria maior que 0,82 mm, e na quantidade de 6,5 t ha-1 aplicado e incorporado ao solo evidenciou o alongamento das raízes de milho na camada de 20-40 cm de profundidade no solo. Nessa mesma granulometria foi encontrada a maior produtividade de milho no primeiro ano. Já na segunda safra não houve diferença para a produtividade de milho entre as granulometrias de calcário incorporados no solo. A produção de milho nas duas safras avaliadas não foi influenciada pelo uso de calcário finamente moído na superfície do solo.

 

Autor: R.F. Ratke

Related Posts

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments